últimas resenhas

Resenha| Helter Skelter


8 de mar de 2015

/
Autor: Vicent Bugliosi e Curt Gentry
Editora:  W.W Norton & Company
ISBN 9780393322231
Páginas: 687
Avaliação: Excelente

No final dos anos 60 dois crimes macularam a “década paz e amor”, chocaram o mundo e fascinaram os Estados Unidos. Em duas noites seguidas, sete pessoas tiveram suas vidas ceifadas, em um cenário atroz nunca visto antes pelos policiais da região. O livro Helter Skelter, escrito pelo Promotor que atuou no caso, se propõe a ser um estudo de caso sobre os crimes.

No dia 9 de 1969, em uma mansão em Los Angeles, Sharon Tate, atriz, mulher de Roman Polanski, no oitavo mês de gestação, três de seus amigos, Abigail Folger, Jay Sebring, Wojciech Frykowski e mais um estudante, Steven Parent, que estava na hora errada e local errado (fora realizar uma visita para o caseiro da mansão) foram assassinados em um verdadeiro banho de sangue, onde os policiais encontraram a palavra “pig” escrita com sangue na porta da residência.


No outro dia, em outra região de Los Angeles, o casal Leno e Rosemary Labianca foram  encontrados mortos, em um cenário tão bizarro quanto o da mansão. As palavras “Helter Skelter”, “War”, “Death to pigs” e “Rise” foram encontradas escritas com sangue pela casa e em Leno Labianca.
A atriz Sharon Tate, grávida de oito meses quando foi 
assassinada.

Tamanha violência em ambos os casos chocou a cidade de Los Angeles, que ficou à beira da histeria. As casas invadidas eram consideradas seguras, em áreas nobres e o cenário dos crimes era de extrema violência (Frykowski fora esfaqueado 51 vezes), além das estranhas palavras escritas com sangue . 

Os assassinatos foram cometidos por uma seita, denominada “A família”, liderada por Charles Manson, considerado Jesus Cristo pelos seguidores, que com essas ações queria iniciar a Helter Skelter, "a guerra entre brancos e negros" (toda a parte que explica o motivo do crime é bem surreal, mistura Beatles, missão divina e guerra entre as raças)

Da esquerda para direita, cima para baixo: Abigail Folger, 
Voytek Frykowski, Jay Sebring, Steven Parent, Rosemary
Labianca e Leno Labianca
O livro realmente esmiúça o caso. Os autores criam uma sequência lógica para toda a investigação e posteriormente o julgamento do caso, dividindo a obra nas seguintes partes: os assassinatos, os assassinos, a investigação, procura por um motivo e o julgamento.

Não é um livro de leitura fácil... chega a ser uma narração sobre o mal, e as pessoas que o cometeram. Achei a parte em que uma das assassinas, Susan Atkins (que morreu na prisão e provavelmente está no inferno) descreve a morte de Sharon Tate bem pesada mesmo, a ponto de causar mal estar.

Acredita-se que a família Manson é responsável por pelo menos 20 assassinatos, mais da metade não confirmada, inclusive de um advogado que representou um membro da família (não marquei a página com o número exato que o promotor estima :/ )

Foram condenados pelos assassinatos: Charles Manson, Charles Watson, Patricia Krenwinkel, Leslie Van Houten, que ainda cumprem a sentença de prisão perpétua e Sukan Atkins

O assassinos: Charles Manson, Charles Watson (Tex), Susan Atkins, Patricia Krenwinkel e Leslie Van Houten

Apesar dos pesares, é um livro muito bom...muito bom mesmo, recomendo para quem se interessa por temas assim.

 O mérito do livro é conseguir resumir um dos maiores julgamentos da história dos Estados Unidos, cuja transcrição possui cerca de 210 volumes e mais de 31 mil páginas em um livro de 686 páginas, que prende a atenção do leitor, até mesmo aquele que não entende o sistema jurídico americano.

Infelizmente não há nenhuma edição recente em português desse livro (só uma bem antiga que nem lembro o título, quase impossível de achar nos sebos). Há alguns meses a editora Darkside lançou uma biografia sobre Charles Manson (não é o livro Helter Skelter)


Este livro faz parte do Desafio Literário Rory Gilmore

comentários pelo facebook:

6 comentários:

  1. Olá, segunda vez que tento comentar. haha. Toda vez dá erro.
    Bom, gostei da resenha. E que tensooooo. Isso é muito louco. Mas ficarei com as informações somente daqui. Acho que não leria este livro. Hehe

    Beijos!

    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AUSHUSAHUSAH pensei que só comigo que acontecia isso. Já teve blog que comentei umas 4 vezes porque não ia --'
      É muito tenso porque é real :X

      Obrigada pela visita, Ana xD

      Excluir
  2. o filme é uma loucura, ja vi o filme e li muito sobre a familia Manson...

    http://www.jacknuit.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não tive coragem para ver o filme. Tenho até medo de pesquisar porque aparece muita coisa na internet, todas as fotos das cenas dos crimes estão em alguns sites...muito tenso isso.

      Assim que der vou visitar o seu site :D

      Excluir
  3. Oi Juliana, tudo bem ?

    Cara, esse livro deve ser muito forte, até pq foi um fato real né. Me dá um nó na garganta só de imaginar. Tenho vontade de ler esse livro faz um tempão. Vi uma resenha no canal da Tati Feltrin, e me interessei de imediato. Gosto de livros assim. O inglês do livro é muito difícil ?

    Ah, e parabéns pela resenha :)

    http://werenotbestsellers.blogspot.com.br/

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sensação que tive quando li foi nó na garganta mesmo, ainda mais pelo filhinho da Sharon Tate :(
      Até que não achei o inglês do livro difícil, recentemente li um YA e senti mais dificuldade :/. Mas assim, tem muito termo técnico, policial e jurídico, mas como assisto muito seriado com essa temática, acho que facilitou um pouco.
      Obrigada pela visita <3

      Excluir

Olá, sinta-se à vontade para comentar, sua opinião é muito importante.
Para comentar usando somente o nome e url basta selecionar a opção no menu suspenso "comentar como".
Volte sempre! ♥
(Os comentários são moderados apenas com a finalidade de evitar palavras de baixo calão e de cunho pejorativo)

 

Hiperatividade Literária © alguns direitos reservados - 2016 :: design e código gabi melo