últimas resenhas

Resenha| O iluminado


2 de fev de 2016

/

Título Original: The Shining 
Autor: Stephen King 
Editora: Suma das Letras 
ISBN: 978-85-8105-048-6 
Número de páginas: 463 


Até pouco tempo achava Stephen King um autor superestimado, não por preconceito, mas por ter lido algumas obras não tão boas, como Carrie e A Zona Morta (até abandonei esse), mas, li um conto realmente bom dele -Rita Hayworth e a redenção de Shawshank- e resolvi dar outra chance, dessa vez com sua obra mais aclamada e não me decepcionei...longe disso.

Jack Torrence consegue um emprego que aparentemente é tudo o que precisa, um emprego possibilitará que passe mais tempo com sua esposa, Wendy, e seu filho, Danny, trará dinheiro para a família quase falida, permitirá que tenha tempo para escrever sua peça e fará com que fique longe das bebidas...tudo precisa fazer é ser o zelador de um hotel em quanto este está fechado (e isolado) no inverno.

Logo que chegam ao Hotel Overlook, Danny, que é mais perceptivo que a maioria das pessoas, sendo uma pessoa iluminada, pressente que há algo errado com o hotel, mas por saber como esse emprego é importante para a família, resolve aguentar a estranha sensação que o hotel deixa.

Apesar de não conseguir prender o leitor logo de cara, com o seu início um tanto arrastado (conheço várias pessoas que já iniciaram o livro, mas não prosseguiram a leitura), O iluminado traz altas doses de terror psicológico.
King consegue com maestria repassar o sentimento de isolamento e a presença aterradora do Overlook. Na verdade, a presença do Overlook é tão palpável que chega a ser uma personagem...violenta e ressentida.

Por falar em personagens, é interessante ler sobre a transformação que as mesmas sofrem no Hotel... Jack (que já não era um cara legal) sucumbindo aos poucos à loucura, Wendy tentando ser forte e Danny se desenvolvendo em meio ao pânico quase constante.
Nem sei mais o que dizer, a não ser que vocês precisam ler O iluminado! Uma das melhores experiências literária foi ler esse livro enquanto estava sozinha em casa, deu medinho sim, ainda mais com as descrições sobre o Overlook (acho que fiquei traumatizada com hotéis pelo resto da vida).

Em 2014, Stephen King lançou a continuação de O iluminado, chamada Dr. Sono, publicado aqui pela Suma das Letras. Vou deixar a sinopse aqui:

AVISO – WARNING – ADVERTENCIA


Pode conter eventuais Spoilers! Leia por sua conta e risco!


Mais de trinta anos depois, Stephen King revela a seus leitores o que aconteceu a Danny Torrance, o garoto no centro de O iluminado, depois de sua terrível experiência no Overlook Hotel. Em Doutor Sono, King dá continuidade a essa história, contando a vida de Dan, agora um homem de meia-idade, e Abra Stone, uma menina de 12 anos com um grande poder. Assombrado pelos habitantes do Overlook Hotel, onde passou um ano terrível de sua infância, Dan ficou à deriva por décadas, desesperado para se livrar do legado de alcoolismo e violência do pai. Finalmente, ele se instala em uma cidade de New Hampshire, onde encontra abrigo em uma comunidade do Alcoólicos Anônimos que o apoia e um emprego em uma casa de repouso, onde seu poder remanescente da iluminação fornece o conforto final para aqueles que estão morrendo. Ajudado por um gato que prevê a morte dos pacientes, ele se torna o “Doutor Sono”. Então Dan conhece Abra Stone, uma menina com um dom espetacular, a iluminação mais forte que já se viu. Ela desperta os demônios de seu passado e Dan se vê envolvido em uma batalha pela alma e sobrevivência dela. Uma guerra épica entre o bem e o mal, uma sangrenta e gloriosa história que vai emocionar os milhões de fãs de O Iluminado e satisfazer os leitores deste novo clássico da obra de King.

comentários pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, sinta-se à vontade para comentar, sua opinião é muito importante.
Para comentar usando somente o nome e url basta selecionar a opção no menu suspenso "comentar como".
Volte sempre! ♥
(Os comentários são moderados apenas com a finalidade de evitar palavras de baixo calão e de cunho pejorativo)

 

Hiperatividade Literária © alguns direitos reservados - 2016 :: design e código gabi melo